Mas afinal, o que é Sustentabilidade?

postado em: Sem categoria | 0

Quando ouvia a palavra “sustentabilidade”, tão usada nos últimos tempos, sempre me veio à cabeça algo que se sustentasse, uma ação que era tão bem desenvolvida e programada, que era possível repeti-la várias e várias vezes, sem que ela perdesse a eficiência ou que você desistisse no meio do caminho. Por exemplo, uma dieta sustentável, para mim, era aquela na qual você iria, dia após dia, alterando a alimentação, incluindo as atividades físicas na sua rotina, de forma que isso fosse se tornando natural, e não essas mudanças radicais que dificilmente as pessoas aguentam por mais de um mês.

Após várias pesquisas sobre o termo, percebi que minha ideia de sustentabilidade não estava tão fora do real significado da palavra, mas hoje em dia ela é vista de uma forma muito maior e mais abrangente do que eu poderia imaginar. Uma definição de dicionário diz que sustentabilidade é o “conceito que, relacionando aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais, busca suprir as necessidades do presente sem afetar as gerações futuras”.  Traduzindo, que os seus filhos tenham as mesmas oportunidades que você tem de ter acesso aos recursos que o nosso planeta dispõe, que são fundamentais à conservação da vida, e que, aos poucos, estamos esgotando.

Desta forma, verificamos que para algo ser sustentável, tem que atender ao que chamamos “tripé da sustentabilidade”, que engloba fatores sociais, ambientais e econômicos.

Para ser socialmente justo, temos que perceber que estamos todos no mesmo planeta, convivendo juntos, e as nossas atitudes não afetam somente à nós, mas a todos com quem direta ou indiretamente nos relacionamos. Com isso, ética, justiça, educação, solidariedade, são conceitos fundamentais. Toda a sociedade deve ter o direito às condições mínimas de vida, como saúde, educação, trabalho, lazer, dentre outros.

Para ser economicamente viável, a ação sustentável é aquela que, ao mesmo tempo em que ajuda o planeta, oferece oportunidade econômica para a população, como novas chances de negócios. A ideia não é diminuir o crescimento, mas mudar a forma de fazê-lo.

Por fim, para ser ecologicamente correto, devemos usar os recursos da natureza de forma consciente, com respeito, garantindo que estes recursos não acabem, e que as nossas atitudes não agridam o planeta.

A sustentabilidade não está na moda à toa, é algo essencial para garantir a preservação da humanidade da forma como conhecemos, e quanto antes a população tomar consciência disso, maiores nossas chances de reverter toda a destruição já realizada, para enfim conquistarmos um mundo melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *